Registros e Artigos

Round 1: É o fim do Lider Coach?

11 Sep 2019

 

O assunto de hoje e o da semana que vem é sobre algo que eu li e me incomodou muito. E isso é muito bom, pois tudo que me faz refletir sobre o que eu aprendi, aprendo, vivi e vivo,  me faz ter cada dia mais certeza das escolhas que fiz na minha vida. Não acertei em todas, porém, até das que não foram positivas eu me orgulho, pois construíram o que sou hoje.

Então, tenho o costume de ler, pelo menos, um artigo por dia voltado a algo que eu possa aplicar nas minhas atuações profissionais, que são: Treinadora, Palestrante, Consultora e Coach. 

Eis que ontem, nas redes sociais de um profissional que eu sigo e é bastante conhecido (ele tem 133 mil seguidores), eu li que na opinião dele os líderes coaches serão extintos, que de agora em diante esse tipo de liderança não terá mais espaço.

Confesso que achei que era uma pegadinha, um chamariz para que as pessoas parassem para ler o post dele, e realmente era. Em minha opinião, ele só trocou o nome de Líder Coach para o que ele começou a defender agora para poder vender um “novo” produto de liderança. E claro, eu não vou citar tudo aqui por dois motivos: para não propagar essa “nova” visão e porque eu me decepcionei muito com este fato.

Porém, sempre temos que olhar o lado bom das coisas e, neste caso, após eu ler e reler o post, ficar com muita raiva (sim, eu sinto raiva quando percebo que a manipulação da massa vai ocorrer e não deveria ser assim), me lembrei do que eu ensino para os meus coachees: respire calmamente por 90 segundos, mude o pensamento para algo que você goste, lembre-se dos seus motivadores e estimule seu cérebro a te dar mecanismos de sobrepor o ocorrido (gerador da raiva). Pois bem: eis aqui o primeiro artigo que meu cérebro me deu como resposta deste estímulo inicialmente negativo e, agora, positivo.

Assim, vou compartilhar com vocês o que é esse tal de Líder Coach e também quais são as dificuldades que estes líderes certamente enfrentarão, porém, estarão aptos para superar caso sejam, realmente, líderes coaches.

Vamos lá, Líder Coach (ou leader coach) é a denominação que se dá para um estilo de liderança humanizado, que tem o olhar voltado às pessoas, porém, sem esquecer dos objetivos da empresa, pois os resultados têm e devem acontecer para que a empresa se mantenha saudável e, com isso, seus funcionários e clientes também.

Existem diversas formas de lideranças e cada uma delas tem pontos positivos e negativos. Mas, quais são as principais competências que um líder coach tem e que o diferencia de outros estilos de lideranças (como as autoritárias, paternalistas, democráticas, liberais, etc...)? O líder coach é aquele líder que tem uma bagagem profissional bastante expressiva para estar neste cargo e, principalmente, consegue se relacionar muito bem com as pessoas. Este líder tem como competências básicas, que podem ter sido desenvolvidas durante toda a sua trajetória profissional, ou já serem intrínsecas a ele, falaremos de 4 delas hoje e mais 4 na semana que vem:

 

1 – Ser um solucionador de problemas. Este líder tem o olhar sempre focado na solução antes de focar na causa do problema. Primeiramente o foco é resolver o problema, depois investigar o que ocasionou e corrigir a raiz do problema, para que não seja recorrente. Contudo, este líder tem que ser imparcial, pois ele é o exemplo do time dele e não pode privilegiar um ou outro colaborador. Assim, a tarefa do líder é ter olhar pró-ativo, justo e sem pré-julgamentos para ter real percepção do conflito ou problema e, então, solucioná-lo.

E me digam, quantos de vocês já estiveram sob a liderança de pessoas que não se portam dessa forma? Eu, sempre! Todos os meus líderes privilegiavam um ou outro por afinidade, parentesco ou qualquer outra coisa. E, quando isso acontece, o sentimento que despertamos no outro é de insegurança, menos valia e perda de credibilidade da equipe para com o líder.

 

2 – Saber conduzir Feedbacks. O líder coach é aquele que conduz com muita primazia um feedback, seja ele simples ou construtivo. E sabe o principal motivo disto: porque ele consegue levar o seu liderado à reflexão, através de perguntas que contextualizarão o fato abordado. O feedback tem que existir, sempre. Fato é que todo ser humano precisa ter retorno das suas atitudes, resultados, etc. Quanto mais uma equipe que é cobrada por resultado, certo?

E aí, alguns líderes acreditam que dar feedback é dar tapinha nas costa quando está tudo bem e dar aquela bronca na frente de todos quando alguma coisa foge do “esperado”.

Líderes, dar feedback é reunir-se com seu colaborador, olhar nos olhos dele e alinhar com ele suas expectativas, a dele, suas tarefas e as dele e corrigir comportamentos inadequados em busca de uma melhor atuação. Um feedback tem que ser finalizado com foco em ações positivas e amarrando um compromisso entre as partes e, por favor, tem que acontecer periodicamente. Feedback não é avaliação de desempenho, ok? (Claro que você vai abordar desempenho, mas não é avaliação!).

 

3 – Compartilhar conhecimento. Um líder que compartilha seu conhecimento é como se fosse aquela lanterna que ilumina o caminho de um time que está perdido e no escuro. Ou seja: é referência, autoridade, parceiro e... Líder!! O líder coach propicia conhecimento aos seus liderados e aprende junto quando é necessário.

Líderes que se sentem ameaçados ao orientar seus liderados não são líderes, são profissionais desqualificados para a função e ponto final. A equipe não vai performar bem com esse líder ou, se performar, é por mérito próprio. Porém, essa boa performance não será mantida, pois em pouco tempo esse time se desmotiva por completo por não ter uma liderança eficaz e aí os resultados se estagnam ou vão caindo. 

 

4 – Saber delegar. O líder precisa saber delegar o trabalho, para que ele possa focar em liderar e não em executar todas as atividades da sua equipe. E para conseguir delegar com excelência ele tem que conhecer os pontos fortes e os pontos de melhoria dos seus liderados, para extrair o que há de melhor nas pessoas e, claro, orientar na busca das melhorias necessárias (quando isso couber no cenário vivenciado). Existem líderes que não conseguem se desprender de suas tarefas e aí não têm tempo de analisar tudo o que precisam, focar nas pessoas e buscar os resultados que a empresa almeja. Pior ainda são os líderes que não delegam de forma correta e depois cobram o time todo por algo que ele não fez ou não comunicou. Então, líderes, reflitam sobre essa atitude. Vocês, de fato, precisam ter coerência nas atitudes. Deleguem, acompanhem e cobrem o resultado.

 

Para fecharmos o Round 1 sobre o tópico que estamos refletindo, deixo para você a provocação de fazer uma auto-análise sobre sua liderança. Você possui estas 4 competências? Você as desenvolve diariamente? Você tem consciência da responsabilidade que é ser líder?

Muitas pessoas estão líderes, mas não são líderes. Temos que ter este cuidado: títulos não trazem conteúdo. O conteúdo vem da dedicação, da vontade, da experiência (que só se constrói no dia-a-dia).

 

Se fizer sentido para você, pergunte para, pelo menos, duas pessoas que você convive e confia, qual nota elas te dariam para cada uma dessas competências. Vai de mente e coração abertos, pois o que importa agora é se perceber nestes quesitos para buscar melhorias.

 

Por hora, fiquem com minha intenção positiva em provocar em todos nós esta análise. Na semana que vem falaremos de mais 4 competências e vocês conhecerão qual é minha conclusão sobre tudo isso.

 

O Round 2 está recheado de informações que te ajudarão a nocautear suas dúvidas!

 

Até lá!

 

Abraços, fiquem com Deus.

 

#tsprimeconsultoriaecoaching

#lidercoach

#eliteconsultoria

#treinamentos

#altaperformance

#lider

#liderança

#leadercoach

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Please reload